18/06/2018 (75) 99274-4456

Geral

Ifarma

Voto nulo não deveria ser uma opção para 'transformar' a democracia brasileira

O número da pesquisa se restringe a votar para os integrantes da Câmara dos Deputados, mas seria facilmente extensível para os outros cargos

Por Portal TNews 27/12/2017 às 09:51:22

O levantamento divulgado nesta terça-feira (26) pelo Instituto Paraná Pesquisas traz uma informação preocupante do ponto de vista da construção da democracia brasileira: quase 42% da população estaria inclinada a não votar para deputado federal nas próximas eleições. O número da pesquisa se restringe a votar para os integrantes da Câmara dos Deputados, mas seria facilmente extensível para os outros cargos. E, mesmo que se trate apenas de um dado amostral e que possa a vir a não ser confirmado nas urnas, abdicar o direito de votar abre um precedente ruim para a formação de um núcleo político ainda pior que o atual. Não adianta tapar o sol com a peneira e fingir que senadores, deputados federais e deputados estaduais representam, efetivamente, a população brasileira. Até aqueles que, de alguma forma, chegam aos cargos legitimados como representantes de minorias, cedem facilmente aos encantos do poder e passam a defender mais os próprios interesses do que daqueles que os elegeram. O não voto, em um país em que o sufrágio é obrigatório, significa abrir mão de um direito e a transmissão dele para quem não necessariamente concorda com os mesmos pensamentos. A diversidade e a pluralidade, principalmente no Legislativo, deveriam ser regras. No entanto, no contexto em que há a ascensão do conservadorismo ocupando lugares de fala, tanto a diversidade quanto a pluralidade passaram a ser ameaçadas por figuras repetidas do cenário político nacional, a exemplo do próprio ex-presidente Lula e do deputado Jair Bolsonaro, os dois candidatos que melhor pontuam em pesquisas sobre as próximas eleições. Essa desilusão com a política - gerada pela própria política - não vai levar a democracia longe. E pode transformá-la em algo pior do que já existe no Brasil. O desafio é reconquistar esses 42% dos eleitores e fazê-los acreditar que votar é melhor do que deixar que o outro escolha quem merece uma vaga de deputado federal. Este trecho é parte do comentário desta quarta-feira (27) para a RBN Digital, veiculado às 7h e às 12h30, e para as rádios Irecê Líder FM e Clube FM.

comentários