15/08/2018 (75) 99274-4456

Bahia

Ifarma

Homens dão banho em meninas em abrigos do Carnaval; Defensoria pede providências

Por Portal TNews 11/02/2018 às 11:48:24

Uma denuncia anônima apontou que homens estariam dando banho em meninas nos centros de convivência instalados pela Prefeitura nos circuitos do Carnaval de Salvador. A denúncia, recebida pela Defensoria Pública da Bahia (DP-BA), ainda indica a insuficiência de alimentos e mamadeiras para as crianças abrigadas no local. Diante desta denúncia, a Defensoria, neste sábado (10), se reuniu com a Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude - SPMJ para discutir a situação dos centros de convivência que estão abrigando crianças de 0 a 17 anos no período do Carnaval. Os defensores públicos realizaram uma vista na Escola Municipal Casa da Amizade, em Ondina, uma das unidades que recebem as crianças filhas de ambulantes que trabalham na festa. Durante o encontro, a subcoordenadora da Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente da DP-BA, Gisele Aguiar, solicitou que a situação seja verificada o mais rápido possível pela equipe da Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude a fim de que seja prestado um serviço de qualidade e de forma apropriada. A secretária da SPMJ, Taissa Gama, admitiu que a quantidade de crianças que chegaram no primeiro dia da folia surpreendeu, motivo pelo qual segundo ela ocasionou um atraso na logística de distribuição da alimentação. Ainda segundo Gama, a alta procura se deu devido a boa repercussão do serviço prestado durante o Festival da Virada de Salvador. Quanto a denúncia recebida pela Defensoria Pública, ela garantiu que o fato será verificado imediatamente e que caso seja confirmado as providências cabíveis serão tomadas. O acolhimento funciona em estilo de hospedaria, 24 horas por dia, e as crianças e os adolescentes são cuidados por uma equipe multidisciplinar composta por assistentes sociais, psicólogos, pedagogos e educadores sociais. Além de ter direito a seis refeições diárias. A coordenadora do Plantão do Carnaval da Defensoria, Firmiane Venâncio, solicitou que a Secretaria peça à Guarda Municipal uma maior compreensão na abordagem realizada na apreensão de mercadorias de ambulantes mulheres, que muitas vezes estão acompanhadas de crianças. Após o final do Carnaval 2018, as duas instituições se reunirão para realizar um balanço da festa e iniciar a programação do trabalho que será feito no próximo ano.

comentários