23/09/2018 (75) 99274-4456

Santo Estêvão

Ifarma

Santo Estêvão: Paciente morreu após reação a vacina contra febre amarela; diz laudo do LACEN

Paciente morreu em janeiro no Hospital Municipal João Borges de Cerqueira e não podia tomar a vacina

Por Portal TNews 12/02/2018 às 20:46:01

O dia 22 de janeiro foi de tristeza para a família de Antônio Santana. Aos 52 anos, ele veio a óbito no Hospital Municipal João Borges de Cerqueira, em Santo Estêvão. De acordo com o laudo do LACEN (Laboratório Central da Bahia), Antônio teve reação a vacina contra febre amarela.

Em nota, a SESAU (Secretaria de Saúde do Município) informou que o paciente tomou a vacina contra a febre amarela no dia 15 de Janeiro e dias depois começou a sentir reações adversas. Antônio tinha outros problemas de saúde que o impossibilitava de tomar a vacina. 

A equipe da Vigilância Epidemiológica ressaltou que a possibilidade de reação adversa é de 1 para 1 milhão. Portanto, o melhor meio de controle da doença é a imunização.

Imunização

Segundo o Ministério da Saúde, a vacina deve ser tomada por pessoas de 9 meses até 59 anos, desde que não façam parte do grupo de risco. A dose é única. Uma vez imunizado, não precisa tomar novamente.

Em São Paulo, Rio de Janeiro e 19 cidades da Bahia, o Ministério da Saúde informou que será aplicada a dose fracionada, que deixa a pessoa imunizada por até 8 anos. Isto está sendo realizado para imunizar o máximo de pessoas. No entanto, em Santo Estêvão, a dose continua sendo única e de acordo com o setor de imunização, o cidadão pode se dirigir até o posto para tomá-la.

Quem não pode tomar a vacina

Pessoas com alergia ao ovo, gestantes, mulheres que amamentam bebês abaixo de 9 meses, pacientes em tratamento de câncer, pacientes em tratamento com corticóides, portadores de doença autoimune, bebês abaixo de 9 meses, portador de doenças hematológicas, hepáticas, renais, portador de HIV e acima de 60 anos.

Fonte: TNews

comentários