18/07/2018 (75) 99274-4456

Esportes

Ifarma

Capitão em 2002, Cafu defende Tite em rodízio da braçadeira

Para o ex-lateral, comandante fez bem em dividir responsabilidade na Copa

Por Portal TNews 11/07/2018 às 11:40:14

Entre os questionamentos após a eliminação do Brasil para a Bélgica nas quartas de final da Copa do Mundo, o rodízio da braçadeira de capitão feito por Tite foi defendido pelo ex-lateral Cafu, último jogador brasileiro a levantar o troféu de campeão mundial, em 2002. Para ele, o comandante da Seleção estava certo em dividir a responsabilidade entre os atletas.

"Nós tínhamos um único responsável, que era Neymar. Tite, de forma muito inteligente, começou a dar responsabilidade aos meninos e automaticamente a seleção brasileira cresceu. Isso é um fato. Na Copa do Mundo ele deu sequência ao que vinha fazendo nos amistosos e nas eliminatórias. E que estava dando certo", analisou em entrevista ao globoesporte.com.

Cafu está nesta quarta-feira (11) em Moscou, onde participou de um evento organizado pela Fifa. Ele também comentou sobre o desempenho de Neymar no Mundial. 


"Todos nós esperamos muito do craque. Neymar é um craque e nós esperamos que ele faça coisas diferentes dentro do campo. Isso é normal. É óbvio que a crítica vai cair em cima do Neymar devido a tudo que aconteceu. O rendimento do Neymar foi o que esperávamos? Não. Foi um pouco abaixo porque do craque a gente sempre espera algo diferente". 

Fonte: Correio 24h

comentários