11/12/2018 (75) 99274-4456

Política

Ifarma

Datafolha aponta empate técnico de Bolsonaro e Haddad entre mulheres

Por TNews 10/10/2018 às 20:33:07

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (10), a primeira após a confirmação de segundo turno entre Fernando Haddad (PT)e Jair Bolsonaro (PSL) na disputa pela Presidência, aponta que os candidatos estão tecnicamente empatados entre o eleitorado feminino.

Segundo o levantamento, 42% das mulheres declaram apoio a Bolsonaro, enquanto 39% delas dizem votar em Haddad. Os índices ficam em empate técnico considerando a margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Entre o eleitorado masculino, Bolsonaro é o mais apoiado. Enquanto 57% dos homens declaram voto no candidato do PSL, 33% deles afirmam votar em Haddad.

Os índices dizem respeito aos votos totais, isto é, que levam em consideração os brancos, nulos e indecisos.

Bolsonaro lidera entre católicos e evangélicos

O levantamento ainda aponta que Bolsonaro apresenta vantagem com relação a Haddad no campo religioso.

O deputado federal tem grande apoio dos evangélicos 60% deles dizem apoiar Bolsonaro, contra 26% para Haddad. Entre os católicos, 46% dizem apoiar Bolsonaro, enquanto Haddad tem 40%.

Líderes de igrejas neopentecostais, como o bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, declararam voto em Bolsonaro. O pastor Silas Malafaia, bispo da Assembleia de Deus, apoiou o candidato durante boa parte de sua campanha para o primeiro turno.

O Datafolha entrevistou 3.235 eleitores em 227 municípios brasileiros nesta quarta (10). A pesquisa foi contratada pela TV Globo e o jornal "Folha de S. Paulo" e registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) como BR-00214/2018.

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Segundo o Datafolha, isto significa que, considerando a margem de erro, a chance do resultado retratar a realidade é de 95%.

Nos votos válidos, que excluem brancos, nulos e indecisos, a pesquisa aponta Bolsonaro com 58% do eleitorado, contra 42% de Haddad.

Fonte: Uol

comentários