23/10/2018 (75) 99274-4456

Política

Ifarma

Bolsonaro admite que pode faltar a debates mesmo que seja liberado pelos médicos

Candidato do PSL ironiza estratégia de Haddad e chama adversário de 'camaleão'

Por TNews 11/10/2018 às 17:53:10

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro , admitiu nesta quinta-feira a possibilidade de não comparecer aos debates no segundo turno por questões de estratégia política , mesmo que seja liberado pelos médicos para participar. Adversário do capitão da reserva, Fernando Haddad (PT) tem cobrado a participação de Bolsonaro nos encontros, mas a equipe médica desaconselhou a presença no último debate do primeiro turno, na TV Globo, e no encontro que estava previsto para esta quinta-feira, na TV Bandeirantes.

Existe a possibilidade sim, por estratégia. Estou vendo o Haddad desafiando agora:  "quero que você diga o que fez em 28 anos no parlamento". Eu responderia para ele: "Não roubei ninguém, Haddad", disse Bolsonaro.

Inicialmente, a campanha de Bolsonaro trabalhava com a possibilidade de ele ir a dois encontros no segundo turno: os organizados pela Record e pela Globo .

O candidato do PSL ironizou a mudança de logotipo da campanha adversária, que trocou o vermelho do PT pelo verde e amarelo da bandeira brasileira . Bolsonaro chamou Haddad de "camaleão" e pau mandado, ao citar as visitas do petista ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba.

- Vou debater com um cara que nem poste é. É fantoche e pau mandado, age como camaleão. Eu vi o Haddad falando em família, em Deus. Eu fico com vergonha. Ele está cumprindo à risca o que o Lula manda ele falar: "Haddad não é de esquerda, Haddad é de direita". Haddad agora quer posse de arma de fogo. Bem-vindo. Tomara que ele tenha sido curado de verdade, não só por um tempo. Dizem que bandido não se aposenta, tira férias. Haddad está de férias.

Fonte: O Globo

comentários