16/12/2018 (75) 99274-4456

Santo Estêvão

Ifarma

Chega ao fim sinal analógico de TV em Santo Estêvão e outras 16 cidades

Para continuar assistindo aos programação televisiva basta verificar se a antena é digital e se o seu televisor precisa, ou não, de um conversor

Por TNews 04/12/2018 às 21:54:54

Foto: Divulgação

Chega ao fim nesta quarta-feira (5) o sinal analógico de televisão em Santo Estêvão e em outros 16 municípios da região de Feira de Santana. Após essa data, só será possível assistir à programação da TV aberta por meio do sinal digital. Para continuar assistindo a programação televisiva basta verificar se a antena é digital e se o seu televisor precisa, ou não, de um conversor. Instalar os equipamentos é indispensável para vivenciar a experiência com a TV digital.

Continua depois da publicidade 

As famílias que ainda não retiraram seu kit gratuito devem realizar o agendamento o quanto antes. Basta ligar para 147 (ligação gratuita) ou acessar o site e escolher o melhor local, data e horário. Além de retirar os equipamentos, é importante realizar a instalação para vivenciar a experiência com a TV digital.


Abaixo, o leitor poderá tirar todas as dúvidas sobre o processo.


Por que é preciso digitalizar?


O sistema analógico dos canais abertos de TV vai ser desligado no dia 5 de dezembro e, após essa data apenas os televisores munidos de sinal digital vão operar. É preciso digitalizar, pois os aparelhos que não estiverem preparados para receber o sinal digital ficarão sem transmissão até que ocorra a adequação.


O que é o kit gratuito?


O kit gratuito é um pacote de equipamentos distribuídos gratuitamente pela Seja Digital para que famílias de baixa renda possam preparar suas residências para receber o sinal digital de TV. Ele é composto por uma antena UHF e um conversor, que precisam ser instalados para que o aparelho de televisão antigo possa exibir a programação de TV transmitida pelo sinal digital.


Quem tem direito a receber o kit gratuito?


Têm direito ao kit gratuito às famílias cadastradas nos programas sociais do Governo Federal, como o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida.


Recebi uma carta e/ou SMS informando que tenho direito a retirar o kit, essa informação é verdadeira? Como vou ter certeza que não virá uma cobrança após a retirada?


A informação é verdadeira e informa por meio das cartas e SMS sobre o agendamento e a retirada dos kits. A orientação da Seja Digital é de que quem receber o SMS ou a carta em sua residência ligue para o telefone indicado (147) e agende a retirada do seu kit. O agendamento pode ser feito também pelo site "www.sejadigital.com.br" ou nos CRAS nas cidades que terão o sinal analógico desligado. A entidade reforça ainda que não há cobrança pelo equipamento para quem tem direito ao produto, conforme estabelecido pelo Governo Federal.


Por que preciso de uma antena UHF e um conversor?


No caso da antena UHF, porque outros modelos de antena não captam o sinal digital de televisão. Sem uma antena UHF, os televisores não poderão exibir a programação dos canais abertos de televisão transmitidos pelo sinal digital. Só precisará de um conversor quem utiliza TVs de tubo ou TVs de tela plana que não tenham o conversor embutido. Para ter certeza se o televisor já tem o conversor embutido, consulte o manual do fabricante.


Preciso atualizar meu cadastro para retirar o kit?


Para quem está com o cadastro desatualizado no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), para ter acesso ao kit deverá regularizar a situação junto ao órgão.


Quais documentos eu necessito para solicitar o meu kit?


O usuário precisa apresentar o número do NIS, disponível no Cartão Cidadão, na Carteira de Trabalho ou mesmo no cartão dos programas sociais do governo.


Após o agendamento, demora muito para retirar o kit?


Não, o recebimento ocorre de maneira rápida conforme marcação de data; local e horário escolhidos pelo contemplado.


Qual telefone ligar para tirar mais dúvidas sobre os kits?


Todas as ações telefônicas devem ser feitas pelo número 147.


Minha TV está preparada para receber o sinal digital ou precisa do kit conversor?


Se o aparelho for uma televisão de tubo, será necessário instalar um conversor de sinal. Se o televisor for de tela fina e não tiver o conversor embutido, também precisará de um conversor de sinal. Para ter certeza se o televisor já tem o conversor embutido, consulte o manual do fabricante. A antena digital e o conversor permitem que os televisores antigos continuem funcionando normalmente após o desligamento do sinal analógico de TV, ganhando imagem e som com qualidade de cinema. O mesmo vale para os televisores de tela plana, fabricados até 2010, que também não são compatíveis com a nova tecnologia e precisam de um conversor. Já as TVs de tela plana fabricadas depois de 2010 possuem o conversor interno e estão aptas ao sinal digital.


Qual a função do conversor?


São eles que transformam o sinal digital em analógico para que sua TV continue com a programação. Estão disponíveis em diversos modelos e faixas de preço. Podem incluir recursos como função de gravação de programas, entrada USB para conectar pen drives com conteúdo de vídeo, conexão HDMI, central interativa de mídia e painel com funções de navegação. Os conversores também vêm acompanhados de controle remoto, o que acaba sendo um recurso adicional para TVs antigas que não tenham o acessório.


Já tenho antena digital, mas minha TV continua pegando o sinal analógico, o que devo fazer?


Pode haver erro no apontamento da antena, o conversor não estar conectado corretamente ou, às vezes, é necessário fazer um novo ajuste de direção e a reprogramação dos canais.


Tenho parabólica ou TV a cabo, devo comprar uma antena digital mesmo assim?


Nem toda antena consegue captar o sinal digital de televisão. A antena deve ser própria para isso e a recomendação da Seja Digital é que o modelo seja externo, instalado no telhado da casa. Em caso de dúvidas, é recomendável contatar um antenista para fazer a instalação corretamente. As antenas de TV a cabo e parabólicas também já estão digitalizadas, sendo a transmissão possível desde que a TV tenha conversor interno ou haja a instalação de um conversor digital externo. No entanto, vale lembrar que algumas das transmissoras de TV por assinatura não mantém programação local e, neste caso, o morador que deseja continuar assistindo esses canais deve garantir transmissor digital à parte.


Tenho direito em receber o kit, mas não quero pois já tenho parabólica, posso não retirá-lo?


Nenhuma retirada é obrigatória, porém quem não efetuar a transição do sinal analógico para o sinal digital ficará sem transmissão televisiva a partir do dia 5 de dezembro. A sugestão é doar a quem precisa e não tem condições de ter um equipamento.


É difícil a instalação?


É relativamente simples e o equipamento acompanha o passo a passo de instalação, porém, em caso de dúvida, durante a retirada do kit o cidadão recebe orientação e capacitação para efetuar a troca.


Se eu tiver direito ao kit, mas a minha casa já está digitalizada, posso retirar e dar de presente pra alguém que não tenha direito ao kit gratuito e nem condições de comprar um?


Sim é possível, no entanto a venda do equipamento é vedada.


Já está disponível o sinal digital?


Sim, na maioria dos centros urbanos o sinal digital já existe e o telespectador pode desfrutar de uma transmissão com melhor qualidade de som e imagem assim que efetuar a transição dos sinais.


Na minha casa o sinal analógico às vezes não pega, como garantir que o digital vai pegar?


Se o passo a passo de instalação do conversor e da antena digital for seguida corretamente, tendo conexão adequada ao televisor e com apontamento direcional correto o sinal digital deverá ser captado. Nos demais casos, quando não houver solução é indicada a procura de auxílio técnico.  

Texto editado por TNews 

comentários